segunda-feira, 15 de agosto de 2016




             UM DO SABORES DE MINHA TERRA.
            A CHIPA. ESSA EU QUE FIZ, SERVIDOS...




quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Minhas raízes Portuguesas...

Meu pai era português, de Açores: de Regatas de
São Bartolomeu, Ilha Terceira, Angra do Heroísmo
e veio para o Brasil sozinho muito novo e não mais
voltou a sua terra, que nunca esqueceu...
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx




















O Pioneiro...José da Costa Maulhes...
Construtor e Agrimensor.Desbravou : O Porto Alcídia e o Porto Cabral...
Carregou consigo cicatrizes de uma época de lutas e dificuldades...
Sendo herói voluntário da revolução de 32 e condecorado pelo então
governador Franco Montoro com Diploma de herói e medalhas de
honra ao mérito...

Haviam vários Epitacianos entre os soldados e muitos deles
condecorados,com medalhas de honra ao mérito e diplomas..

Construtor naval trabalhou na Matte Laranjeira e particular,construindo
Lanchas chatas e as famosas Tamanquinhas....

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx




























FINALMENTE EU ENCONTRO UM REGISTRO OFICIAL
DAS DIFICULDADES QUE MEU PAI ENFRENTARIA, ALGUNS
ANOS DEPOIS NOS ANOS 30, AO ABRIR O
PORTO ALCIDIA PORTO CABRAL E PORTO MURTINHO...
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
O próprio Capitão Francisco Whitaker nos relata como se deu a fundação
de Presidente Epitácio:
“No dia primeiro de janeiro de 1907, ao meio dia, depois de trinta e um dias
de penosa navegação, a flotilha estava ancorada no Porto Tibiriçá. Era o
termino de nossa viagem. A primeira etapa estava vencida”.
Ali e naquele momento, estava sendo plantada a semente da atual Estância
Turística de Presidente Epitácio.
Como se sabe, as dificuldades iniciais não foram pequenas, principalmente
considerando-se que por aqui habitavam as tribos dos índios Coroados, Caiuás
e Xavantes. Estas tribos eram temidas até mesmo pelos intrépidos carreiros e
tropeiros da época, que por causa desses silvícolas, recusavam-se a passar
por esta região.
Muitos trabalhadores foram mortos pelos índios, pelos bichos selvagens e
pelas doenças, comuns na frente de desbravamento. As adversidades não
foram suficientes para impedir a marcha daqueles homens audazes, que
a todo custo queriam domar o imenso sertão. A Estrada Boiadeira foi
concluída, o Porto Tibiriçá, homenagem ao governador de São Paulo, Jorge
Tibiriçá, ficou pronto em 1908. A ingente batalha tinha sido finalmente vencida
pelo “ÚLTIMO BANDEIRANTE” .

Amizades. Antigas. Amizades. Eternas...

Passei minha infância, observando as amizades de meus pais,
e deu para notar com o passar  do tempo, que foram amizades
eternas e ficou o registro de algumas em fotos, muitos ainda
estão em nosso convívio, a quem presto esta homenagem...


































_Minha Mãe Maria Zinezzi Costa_

Minha avó...

Caminhões com catraca para carregar Toras de Madeira...

Essa é do meu acervo particular....


Caminhão de catraca levando a lancha,o senhor tomando
água no corote de madeira é meu pai...










                                 


___Paisagem de Presidente Epitácio___